IMG_5174.png

TERAPIA INDIVIDUAL

IMG_5185.png

Todos nós lutamos com desafios e nos sentimos sobrecarregados às vezes. No dia-a-dia podemos passar por experiências pesadas, conflitos, relações complexas e decisões difíceis, e não é incomum sentirmo-nos tristes, com pouca energia, ansiosos, confusos, tensos ​​ou simplesmente com se algo não estivesse totalmente bem. Talvez se sinta a perder o controlo, sozinho, ou que quer quer mais da vida, cansado dos padrões repetitivos e com desejo de novas vivências. Talvez o seu corpo esteja a expressar aquilo que não consegue elaborar verbalmente, adoecendo, ou através de tensões físicas e dores crónicas. Ou, talvez se sinta num bom caminho, mas a necessitar de apoio e orientação para dar o próximo passo, aprofundar a auto-relação, integrar vivências passadas, ou ir em busca da transcendênciaSeja para si, ou para alguém chegado a si, a terapia individual pode representar um passo importante e corajoso para a melhoria e a mudança.

Acredito no valor e no potencial de todas as pessoas e na terapia individual, ofereço a oportunidade de examinar as suas preocupações atuais e de explorar as barreiras que lhe possam estar a impedir de viver a vida que deseja. Dado que a relação terapeuta-cliente é central no processo terapêutico, o que eu ofereço é um espaço seguro e confidencial, no qual pode expressar os seus sentimentos abertamente, sem medo de ser criticado ou julgado.

Duração: Consultas semanais de 50min. (Duração da terapia varia com necessidade do cliente.)

COMO SÃO AS CONSULTAS?

IMG_5190.png

As consultas têm a duração de 50 minutos. A primeira consulta serve para nos conhecermos e para explorarmos um pouco a sua história clínica, as suas preocupações e se os tiver, os seus objetivos para a terapia. Visto que uma relação terapêutica empática é central para este processo, é só no fim desta consulta que definimos se faz sentido continuarmos a trabalhar em conjunto, sem nenhum compromisso obrigatório da sua parte para voltar para uma segunda consulta. 

 

Se decidir iniciar terapia, as consultas seguintes seguem o modelo verbal tradicional e de acordo com a abordagem terapêutica psico-corporal, técnicas expressivas e corporais são gradualmente introduzidas no processo quando pertinentes, nomeadamente, técnicas de desenho e pintura, movimento, toques subtis, exercícios corporais catárticos e exercícios de relaxamento. É importante salientar que a terapêutica corporal é realizada com base na necessidade e no interesse de cada pessoa. O seu objetivo é facilitar o processo terapêutico ao promover a auto-consciência, expressão e elaboração emocional.

  

 

 O objetivo da terapia é contribuir para o bem-estar, desenvolvimento e auto-compreensão da pessoa, facilitando a expressão de emoções e tensões passadas e abrindo espaço para a descoberta de novas formas de estar e lidar com situações difíceis da vida.

É indicado para qualquer pessoa com dificuldades psicológicas como:

  • depressão (episódio major/minor depressivo, ideação suicida)

  • ansiedade (ansiedade generalizada, ataques de pânico)

  • fobias/medos

  • perturbações de personalidade

  • baixa autoestima (timidez, insegurança)

  • perturbações compulsivas e obsessivas

  • dificuldades relacionais e afetivos

  • perda e luto

  • dificuldades cognitivas de memória, atenção e concentração

  • trauma (Perturbação de Stress Pós-Traumático, Abuso, Violência)

  • adições

É também indicado no caso de problemas orgânicas ou físicas como:

  • hipertensão

  • asma

  • dor de cabeça, enxaquecas, Tinnitus

  • problemas digestivos (Doença do Cólon Irritável, ulceras) 

  • obesidade

  • dor crónica e tensões musculares

  • dificuldades sexuais

  • Problemas de fertilidade (problemas ginecológicos e menstruais)

  • doenças crónicas e agudas (doenças imunológicas ou inflamatórias, cancro)

  • outras doenças e perturbações somáticas (insónia, alergias). 

IMG_5207.png

TERAPIA INDIVIDUAL É PARA MIM?

Salienta-se que a terapia não é indicada apenas no caso de problemas iminentes, visto que o objetivo mais amplo é sempre o enriquecimento da vida e da conexão com os outros e com o mundo, através do aprofundamento da relação com o próprio, a integração de vivências e a expansão da consciência

 

As sessões de terapia individual seguem a abordagem terapêutica Psico-Corporal, em que corpo e mente são trabalhados de forma interdependente. Esta abordagem baseia-se na compreensão de que todas as nossas vivências emocionais são experiênciadas através do nosso corpo, de modo que a nossa aparência, tensões musculares e tendências somáticas (doenças e outros sintomas), expressam as características do nosso caráter psicológico. Por exemplo, um indivíduo deprimido pode ter níveis baixos de energia física e uma postura colapsada, enquanto alguém que carrega muito stress pode ter tensões ou bloqueios nas costas. Com isto em mente, a linguagem do corpo pode ser usada para facilitar o processo terapêutico, geralmente promovendo a flexibilização de regiões tensas ou “bloqueadas” e utilizando as sensações corporais como um guia para perceber quais as emoções passadas e presentes que precisam ser expressas e trabalhadas.

IMG_5196.png

O QUE É A TERAPIA PSICO-CORPORAL?

 

Desde o momento em que nasce, até ao início da adolescência, a criança está constantemente a crescer e a desenvolver ao nível cognitivo, emocional e social. É nesta fase que aprende a olhar para o mundo, criar, amar e a ser amado, expressar o que sente e pensa e a conquistar o próprio espaço. É natural que neste caminho surjam dificuldades, dúvidas e inseguranças, tanto das crianças quão estão a explorar o mundo, como dos pais que querem apoiar e orientar. A maioria destas dificuldades acabam por ser superadas com sucesso naturalmente, no entanto, existem situações em que um apoio especializado pode ser necessário. Nestes casos, a terapia individual pode proporcionar um espaço seguro e adequado à criança para que possa desenvolver as capacidades necessárias para superar os desafios que enfrenta. Alguns problemas comuns incluem:

Perturbações somáticas (enurese, encoprese, distúrbios do sono)

Intervenção na crise (divórcio e perdas) 

Problemas comportamentais e relacionais (agressão, comportamentos de risco, isolamento)

Dificuldades de aprendizagem (dislexia, problemas de linguagem, atenção e dificuldades de concentração)

 

Enquanto que os adolescentes já têm maior capacidade para expressar e elaborar verbalmente aquilo que vivem internamente, no caso de crianças pequenas, a ludoterapia (terapia através do brincar) torna-se a técnica principal na terapia. As sessões são, portanto, baseadas em exercícios recreativos e projetivos como narração de histórias, jogos de faz de conta, dança, teatro, pintura e escultura.

 

Antes de iniciar um acompanhamento com a criança, é primeiro realizado uma consulta apenas com os pais, a fim de ouvir as suas preocupações e explorar a história clínica da criança. Em seguida é realizada a Avaliação Psicológica da criança, após a qual os pais e o terapeuta podem decidir em conjunto, numa consulta de devolução de resultados (novamente, só com os pais), se é necessário que a criança inicie a terapia. 

IMG_5180.png
IMG_5208.png

COMO É A TERAPIA COM CRIANÇAS?